<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

18.6.09

Passeio Público

(Todos os nomes)

Sentimo-nos perdidos, desorientados. Não fugimos. Abdicamos. No dia das eleições europeias cedemos perante a indiferença (mole, ritual e estatística) que nos desafiou e venceu. De qualquer modo, o governo socialista recebeu um recado sério, perdendo as eleições para o Partido Social Democrata. O Bloco de Esquerda foi o outro grande vencedor da longa noite eleitoral. As próximas eleições, autárquicas e legislativas, serão decisivas: para os partidos e, sobretudo, para o país.

As autárquicas em Coimbra prometem ser interessantes. Na realidade, já o são – agora que começam a movimentar definitivamente nomes, desistências e promessas.

Os partidos da actual regência dos Paços do Concelho, PSD, CDS-PP e PPM, confiam uma vez mais o seu destino eleitoral ao ubíquo Carlos Encarnação. O presidente em exercício da Câmara Municipal joga as próximas eleições com vários trunfos na mão: é sobejamente conhecido pela população da cidade, sabe bem quais são os problemas do concelho, é indubitavelmente um homem perspicaz, e combate um PS em declínio devido à crise económica, o que fará os eleitores esquecerem o que de mal se tem feito na cidade.

O PS luta contra si próprio. Henrique Fernandes*, “il preferito” socialista, o único com capacidade eleitoral para ganhar (agora) a Carlos Encarnação, parece pouco seguro em relação à sua putativa candidatura. Recusando vedetismos exacerbados, o Governador Civil de Coimbra comprova a sua sobriedade democrática mas arrisca com isso alguns votos.

O BE, muito forte em Coimbra nas últimas eleições europeias, apresenta novamente como cabeça de lista a professora universitária Catarina Martins. Embora não tenha a exposição mediática de Marisa Matias, por exemplo, a candidata do Bloco sempre revelou uma capacidade de oposição e combate que, certamente, terá retorno por parte dos eleitores.

O professor Francisco Queirós, o candidato da CDU, pretende definir uma nova política urbanística, e refrear o betão que se multiplica desgovernado. Sentir-se-á insatisfeito com o trabalho realizado por Jorge Gouveia Monteiro, actual vereador da Habitação?

Enfim, uma novidade: a candidatura de um independente, Pina Prata. O ex-vice presidente de Carlos Encarnação acrescenta uma variável importante à equação eleitoral; candidatando-se contra os “poderes instalados” da cidade, Pina Prata irá naturalmente colher algum apoio entre os descontentes com o actual executivo camarário e com a oposição tradicional.
(Ontem, 17/06, no Jornal de Notícias)
*Entretanto, Henrique Fernandes anunciou a sua intenção de não se candidatar à CMC.

Etiquetas: , ,