<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

23.11.09

Comunidades

A confiança na razão é sempre determinada pela solidez da fé & assim será depois das visões calmas das manhãs. Os autocarros são amarelos por opção - mas não por opção divina. Um pensamento espúrio, ditado pelo jugo feminino do orvalho. Resta a desolação: o autocarro engalanado pelos trajes sintéticos dos operários, dos estudantes e demais madrugadores, os cães que simulam o coito em postes mal iluminados, esses arbustos raquíticos que oferecem o verde ao lixo & a anatomia vertical às brisas, se as houver.
Pisou os degraus com peso comedido, contou o dinheiro (ainda antes de levar a mão ao bolso). A impaciência do motorista reflectiu-se nos gestos coordenados do seu corpo, um euro & mais quarenta cêntimos, confere, uma dádiva em troca da distância. Encolhi os ombros, desejei-lhe boa viagem (para onde quer que fosse) &, mais tarde, acrescentei duas fotos do meu mais novo (o Ruben) ao Facebook das minhas próprias perambulações.
O dia ainda está a começar. O meu mais novo não merece qualquer comentário.

Etiquetas: