<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

19.3.04

Y

A laracha ocorreu-me, nada por acaso, durante a conferência do geneticista Steve Jones [na sequência do lançamento da tradução portuguesa, pela Gradiva, do seu mais recente ensaio, Y, A descendência do homem] a que tive a oportunidade de assistir ontem no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra. O mote do chiste é dado por A, que encontrando um amigo de longa data, B, o questiona se ele prefere a cópula ou a masturbação. B, depois de reflectir um pouco, responde que prefere a cópula. Perante uma nova pergunta, Porquê?, replica que elege a cópula porque tem companhia. Afinal nem todos os homens, depois de obterem a satisfação orgásmica, se viram para o outro lado da cama e adormecem. Alguns até gostam de conversar um pouco. Alguns conseguem resistir aos ímpetos opressivos desse pequeno ditador que dá pelo nome de cromossoma Y.

“O cromossoma exclusivo dos homens é uma metáfora microscópica dos seus portadores, pois trata-se do cromossoma mais decadente, redundante e parasítico de todo o conjunto”
Steve Jones