<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

9.10.10

Caseiro

É engraçado, ou apenas estúpido (eu acho que é isto), mas «todas» as novelas da TVI dão espaço a pelo menos uma peixeira com inflexão de «Lesbôa» e a um par de «caseiros», ribatejanos das lezírias (o mais das vezes), gente esforçada e honesta mas cuja vida nunca corre demasiado bem. Nada de mais: o enredo ganha mais mostrando essa nossa valente gente, com correcção etnográfica, que fala a santinhos e vive em casas modestas, e nem descura a camisa de flanela aos quadrados - paramento de lei nas vilas provinciais deste nosso rico país. Há já algum tempo que vou ficando, também, mais «caseiro» - pese embora o sobejo da circunvizinhança cultural -, não sei se por inveja dos mais velhos ou por despeito para com os mais jovens. É preciso guardar as conveniências, bem como a saúde, talvez «sonhar com a cauda de um lagarto». Não é necessário reconhecer a alusão.

Etiquetas: