<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

1.4.08

Weekly Review

Três sugestões. Livros, como não poderia deixar de ser. Um é este

de Augusto Monterroso, o autor mais portátil do mundo. Pequenas narrativas (género que comecei a apreciar devidamente por culpa deste senhor) de grande fulgor literário. A edição, magnífica, é da Angelus Novus. Eis um micro-conto exemplar (com dedicatória aos alunos e professores da Carolina Michäelis):

O Grilo professor
«Em tempos muito remotos, num dos mais quentes dias do Inverno, o Director da Escola entrou inesperadamente na sala onde o Grilo dava aos grilinhos a sua aula sobre a arte de cantar, precisamente no momento da exposição em que lhes explicava que a voz do Grilo era a melhor e a mais bela de todas a vozes, uma vez que se produzia mediante a adequada fricção das asas contras as costas, enquanto que os Pássaros cantavam tão mal porque se empenhavam em fazê-lo com a garganta, evidentemente o orgão do corpo humano menos indicado para emitir sons doces e harmoniosos. Ao ouvir aquilo, o Director, que era um Grilo muito sábio, assentiu várias vezes com a cabeça e retirou-se, satisfeito de que na Escola tudo continuasse como nos velhos tempos.»
(Augusto Monterroso, A ovelha negra e outras fábulas, pág. 67)

Um outro livro com chancela da Angelus Novus: «Diário de uma mulher católica a caminho da descrença», de Laura Ferreira dos Santos. A fluidez pungente da escrita, em registo diarístico, de uma mulher que luta contra a doença e a morte (um pontapé no estômago, mesmo para quem leu recentemente «As benevolentes» ou «Auschwitz»). Finalmente, o lançamento de mais um livro do poeta João Rasteiro: «O búzio de Istambul» (Edição da Palimage). É na próxima quinta-feira, às 18:00h, na Casa Municipal da Cultura de Coimbra.

«E hoje, na Primavera em que todas as memórias morreram, enterrei o teu nome num canteiro de magnólias de cristal e olho-o de longe, para que a minha boca não se rasgue mais em suas arestas. E ele ferve. E colho flores e as minhas vestes ficarão perfumadas. Regresso quando a palavra se detém no sémen dos amieiros, enquanto construo a memória de que eles fazem parte, com a solidão nua e intacta das vozes que os protegem de mim.»
(João Rasteiro, O búzio de Istambul)

Etiquetas: ,