<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

11.7.07

I just can't get enough

Sophia este é para ti, um desejo plasmado na luz coada do final da tarde. Gratos pela farsa silenciosa.
Partir sem carregar alimento algum é boa didáctica processual quando aplicada aos andarilhos amadores. Quanto aos profissionais, a história é outra. Esses têm que ganhar algum dinheiro e este tem que vir de algum lado, já que a maior parte não tem pais que lhes pague a gasolina e a diária no restaurante. Os mais expeditos safam-se, entre subsídios e roubos de circunstância. Ou arranjam mecenas em troco da peregrinação e das promessas implícitas. Os mecenas sempre tiveram um papel crucial no fomento das artes. Leonardo, que não era nenhum reco, sabia-o. Tiepolo e Cranach também. E outros que seria fastidioso enumerar. É claro que não é de artistas que falamos. Falamos de jogos de solteiros contra casados, de caminheiros de duas léguas e não mais.

Etiquetas: