<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

2.8.04

Honestidade

Confesso que me causa uma ponta de angústia a proliferação de um tipo de argumentário essencialmente anti-americano, por vezes com laivos anti-semitas – quase sempre contraditório, dependendo do assunto tratado – que vai fazendo escola em diversos blogues deste quintal à beira-mar. Já sabemos qual a opinião de diversos bloggers acerca da intervenção americana no Iraque ou acerca do conflito israelo-árabe: tendenciosa, boçal e coarctada por preconceitos essencialistas que obnubilam a realidade e que tendem a interpretar os factos, inserindo-os simplesmente em ideias preconcebidas. Discordo rigorosamente de determinadas políticas levadas a cabo por americanos e israelitas, no entanto, não posso deixar de estigmatizar os argumentos – muitas vezes etnocêntricos – que levam alguns a condenar o que se passa no Iraque e Palestina e que, no entanto, permanecem ou permaneceram calados sobre a situação em Darfur, na Chechénia, nas Filipinas ou Molucas. Alguns que agora afirmam, despudoradamente, que a culpa do genocídio no Sudão é dos EUA: “O Sudão não tem petróleo…” [Rídiculo!]. O sorteio da vida dispensa, por vezes, a ideologia. Basta que haja honestidade.

Etiquetas: ,