<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

27.7.04

O avanço do deserto



Lutam pelo pouco que ainda existe, diz um soldado da SPLA [Exército de Libertação do Povo do Sudão: árabes do norte desafectos ao governo, Núbios, Dinkas, Azande, cristãos e animistas negros], rodeado de crianças arruivadas devido à subnutrição, as barrigas proeminentes servindo mormente como apeadeiros de moscas. O pouco que ainda existe, quase nada: o que ainda não foi aniquilado pelas hordas de fundamentalistas do setentrião. O extermínio deliberado, parcial ou total, de uma comunidade, grupo étnico ou religioso – genocídio, que há quem trate as coisas pelo nome – do povo de Darfur parece que só agora é visível aos olhos da comunidade internacional. E, no entanto, neste apocalipse no vácuo, neste cenário abominável e sem testemunhas, já morreram mais pessoas que nos conflitos do Ruanda, Balcãs e Chechénia amalgamados. E, no entanto, Darfur é somente a ponta do icebergue desértico de uma gigantesca ablação de vidas, modos de ser e esperança cujo descomunal palco é o Sudão.

[Mais sobre o genocídio em Darfur][E mais...][Mais ainda...][And so on, and so on...]


"Is silence the answer? It never was." Elie Wiesel

Sudan, The Passion of the Present
Darfur Genocide:


Etiquetas: