<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

27.5.04

Desabafo

A lição parece clara: a humanidade também pode ser exposta como um animal no zoológico.

Se troquei a calma sensaboria de um gabinete pela rudeza indómita do “campo” e o portátil pela escova e pico, foi porque me sinto livre no seio da terra a esgaravatar o passado. Mas desta vez a liberdade foi-me cerceada. Uma escavação no centro da cidade, numa rua movimentada, sem barreiras erguidas entre mim e os transeuntes [somente as linhas de marcação da sondagem] pode ser uma jaula de zoológico. A sensação de estar constantemente a ser observado por alguém magoa. E como responder às centenas de perguntas e afirmações recorrentes: é ossos?, são de homens?, são dinossauros?, se calhar foram aí postos durante as invasões dos ingleses, que nojo, que espectáculo, que paciência, ó menino para que é que isso serve?, não seria melhor meterem aí a retroescavadora?, and so on. Uff. Em cada homem ou mulher, em cada criança e em cada velho que por ali passa existe um arqueólogo, um historiador, um eminente osteólogo. E eu, um animal que fuça na terra, desidratado, que por vezes nem sabe bem o que está ali a fazer.