<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

19.3.07

Darwinismo vs. criacionismo


O problema maior, julgo, nem será leccionar o criacionismo nas escolas como alternativa ao ensino da ciência - ou melhor, ao ensino da teoria da evolução. Em Portugal, o ensino do darwinismo ou não existe ou é residual: confina-se às universidades [e aos cursos de ciências biológicas] e no secundário é relegado para o final do programa do 12.º ano*. Isto é, a maior parte dos alunos portugueses não tomam sequer um contacto fugaz com a teoria de Charles Darwin. Não podem, pois, confrontar os argumentos criacionistas com os de Darwin porque simplesmente não sabem o que é a evolução biológica das espécies.
*Há dias fui falar a uma escola secundária de Coimbra sobre a história filogenética da humanidade. O público-alvo limitava-se aos alunos do 10.º, 11.º e 12.º ano. Alguns dias antes da "prelecção" as professoras pediram-me para, e cito de memória, não falar de evolução, de Darwin ou da selecção natural porque os alunos ainda não sabem o que isso é.

Etiquetas: , ,