<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

26.1.04

Notas de Passagem

A estação de autocarros da Batalha, no Porto, é daqueles locais de passagem, estéreis e sujos, onde a sensação de estarmos num não-lugar é acentuada até ao extremo da agonia. O odor a fumo de escape [entranha-se nas fibras do meu anorak e afasta a tua fragrância, fruta cristalizada que me guarneceu o dia], os sacos de viagem que são a única companhia da maior parte dos viandantes e os espectros [almas mortas, alguém já disse] que nos pedem alguns cêntimos para continuarem a desfrutar de momentos em que a realidade é menos dolorosa, moldam a ambiência desnuda e cinzenta de quinze minutos de inexistência. Quando vais embora e me deixas, só, num dos bancos traseiros do autocarro, não é só a ti que te perco. Perco até o real, sujo e desnudo, também, mas até agora existente.

A estação é suja e o autocarro cheira a mijo e a fumo de escape. E o caos é tão perfeito que eu, tu e todos os outros peregrinos, não somos mais que anjos a decorar uma parede no inferno.