<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5676375\x26blogName\x3dD%C3%A6dalus\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://daedalus-pt.blogspot.com/\x26vt\x3d-8110302918440701225', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

31.10.03

A riqueza do trabalho

Já há muito tempo que não ansiava assim o fim da semana. Pelo menos desde os tempos teen, em que o fim de semana me concedia, muitas vezes, a oportunidade rara de apreciar a cama de Morpheu até à uma da tarde. Nos idos tempos do Departamento e do Bar das Matemáticas o fim de semana podia ser, se eu quisesse (ó meu Deus como eu usei e abusei desse poder), a semana inteira: sem espaços intercalados (5 dias inteiros, pois, que hoje já ninguém trabalha somente 8 horas - 8:00h-12-12:30h/14:00h-18:00h - e o trabalho persegue a maioria das pessoas por todos os seus espaços, públicos e íntimos) de torpor forçado de actividades, manuais ou intelectuais, que visam a produtividade e a riqueza de outros que não eu. Por isso anelo pelo fim de semana. O único espaço temporal ainda meu. Sou solteiro e não tenho filhos.